Deputado aciona CONANDA por crianças no show de Madonna

Entretenimento
Destaque
Publicado em 7 de maio de 2024, 12:57 |
Modificada em 7 de maio de 2024, 12:57
Show de Madonna no Rio de Janeiro Foto: EFE/ André Coelho
Show de Madonna no Rio de Janeiro Foto: EFE/ André Coelho

compartilhe :

Sóstenes Cavalcante diz que o espetáculo foi anunciado sem classificação indicativa

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) entrou, nesta segunda-feira (6), com uma representação junto ao Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e Adolescentes (CONANDA) contra as cantoras Madonna, Anitta e Pabllo Vittar por causa do show realizado no último sábado (4) na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Segundo a imprensa, pais levaram seus filhos para assistirem ao evento, sem que a organização tenha revelado que haveria cenas impróprias para menores.

– Pela simples análise do conteúdo da matéria e dos diversos vídeos que estão nas redes sociais, verifica-se que as cenas produzidas pelos artistas, ora representados, não são apropriadas para crianças e adolescentes que estavam presentes no local e nem as que possam assistir as cenas em momento posterior – escreveu.

O parlamentar citou o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/1990) que pede ao poder público, por intermédio de órgãos competentes, que regule “as diversões e espetáculos públicos, informando sobre a natureza deles, as faixas etárias a que não se recomendem, locais e horários em que sua apresentação se mostre inadequada”.

– A ausência de divulgação da classificação indicativa resultou na exposição de menores a conteúdo sexual de forma indevida, incompatível com suas idades, protagonizada pela primeira representada e seus convidados – pontua o documento.

A representação pede ao Conselho que investigue os dados apresentados e que tome as medidas cabíveis aos artistas envolvidos, assim como aos produtores e divulgadores do espetáculo.

DEPUTADO PEDIRÁ MOÇÃO DE REPÚDIO
Em outro documento, desta vez apresentado na Câmara dos Deputados, Sóstenes Cavalcante propõe uma moção de repúdio aos “atos imorais praticados pela cantora Madonna e todos os demais artistas convidados, em show no Brasil”.

– A presente moção se faz necessária diante da preocupação crescente com os efeitos nocivos provocados por eventos que promovem a erotização explícita e a pornografia, como ocorreu no mencionado show. Este tipo de espetáculo não apenas desrespeita o Estatuto da Criança e do Adolescente, mas também compromete o desenvolvimento saudável e adequado de nossos jovens.

O deputado diz também que esse tipo de conteúdo apresentado no show de Madonna “instaura um ambiente propício para a perpetuação de comportamentos inadequados e violações dos direitos humanos”.

Por: Leiliane Lopes

Veja Também

441502528_18447264541042103_2834654972154982445_n
DestaqueEntretenimento
Shopping Basket

.AO VIVO

93,5 FM