Após ordem do TRE-SP, Lula apaga vídeo com crime eleitoral

Notícias
Publicado em 3 de maio de 2024, 15:53 |
Modificada em 3 de maio de 2024, 15:53
f239a3f249a2206b5c9839073de01db16f601a86w-768x512

compartilhe :

Presidente pediu votos para aliado durante evento em São Paulo

Após decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) removeu de seu perfil no YouTube um vídeo em que aparecia pedindo votos para o deputado Guilherme Boulos (PSOL), pré-candidato à Prefeitura de São Paulo. A prática é crime eleitoral, já que campanhas e pedidos de voto só podem ser feitos a partir de 16 de agosto.

O pedido ocorreu nesta quarta-feira (1º), durante ato em São Paulo que comemorou o Dia do Trabalhador. Após o episódio, o Partido Novo apresentou uma ação à Justiça Eleitoral, que deu prazo de 24 horas para que Lula apagasse o vídeo de seu canal.

A decisão foi do juiz Paulo Eduardo de Almeida Sorci, que apontou que o vídeo poderia “macular” a disputa eleitoral em São Paulo. Ele apontou ainda que “além da extemporaneidade do ato de campanha, se trata de um ‘cabo eleitoral’ de considerável relevância”.

Veja Também

441502528_18447264541042103_2834654972154982445_n
DestaqueEntretenimento
Shopping Basket

.AO VIVO

93,5 FM