“Esquerdomacho” Filho de Lula afirmou que seria protegido pelo pai, diz ex

Notícias
Publicado em 3 de abril de 2024, 12:28 |
Modificada em 3 de abril de 2024, 12:28
Natalia-Schincariol-e-Luis-Claudio-Lula-da-Silva-600x400

compartilhe :

Natália Schincariol relatou que sofreu agressões após descobrir traições de Luís Cláudio Lula da Silva

A psiquiatra Natália Schincariol, ex-mulher do empresário Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do presidente Lula (PT), declarou que as agressões que ela sofreu aconteceram após descobrir diversas traições de Luís. O relato foi publicado pelo colunista Guilherme Amado, do site Metrópoles.

– Descobri 30 traições dele pelo WhatsApp, e aí ele começou com violência psicológica, não queria sair da minha casa – disse a médica.

Ainda de acordo com Natália, Luís Cláudio teria a ameaçado e dito que, caso fosse denunciado, ele seria protegido pelo pai e pela Justiça.

– A ameaça foi: “Se você contar pra alguém que eu te traí, meu pai vai acabar com você, minha família vai acabar com você, o juiz vai ficar do meu lado, porque eu sou filho do presidente” – afirmou.

A psiquiatra disse que, após descobrir as traições, ela foi atingida com uma cotovelada quando o filho caçula de Lula tentou tirar o celular de sua mão. No entanto, mesmo com esse relato, Schincariol diz que não houve agressão física.

– Ele queria tirar o celular da minha mão, porque eu achei todas as traições no celular. A gente entrou nessa briga de ele puxar o celular e eu puxar o celular. Ele deu uma cotovelada para eu soltar o celular. Mas o ponto não é isso, não teve agressão física. Foi mal colocado no registro de ocorrência – declarou.

SOBRE O CASO
Nesta terça-feira (2), um boletim de ocorrência sobre as agressões sofridas por Natália foi aberto por meio da internet na Delegacia da Mulher de São Paulo. A vítima prestou depoimento por videoconferência, para confirmar sua identidade.

Na denúncia, é dito que Schincariol sofreu agressões “de natureza física, verbal, psicológica e moral”. Ela relatou que, em janeiro deste ano, em uma das brigas no final do mês, ela foi atingida com “uma cotovelada na barriga”. O motivo da briga foi Luís Cláudio ter se recusado a entregar o celular da companheira.

A médica disse que por causa das violências sofridas, precisou ficar afastada do trabalho e chegou a ser hospitalizada por ter crises de ansiedade. Ela também acusa o filho do presidente de fazer ameaças e ofensas constantes, sendo chamada de “louca”, “vagabunda” e “doente mental”.

Em razão do ocorrido, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou que Luís mantenha distância da ex-mulher. Também foi ordenado que ele deixe o apartamento em que vivia com ela. As medidas protetivas foram concedidas pelo TJSP a pedido de Natália.

A Justiça determinou que Luís Cláudio não deverá frequentar os locais de trabalho, estudos e de culto religioso da vítima. Ele também não poderá estabelecer contato com ela. O filho de Lula poderá retirar documentos pessoais e bens de uso pessoal do apartamento desde que acompanhado por oficial de Justiça ou terceiro indicado por ele e sob supervisão da ex-mulher.

Veja Também

efesptwelve138107-1024x683
DestaqueNotícias
Shopping Basket

.AO VIVO

93,5 FM